Até níveis de stress minímos fazem isto ao seu corpo (não é bonito…)

De acordo com uma nova pesquisa, realizada por investigadores da Universidade de Southampton, no Reino Unido, até níveis mínimos de stress aumentam em 60% o risco de aparecimento de artrite.

 

Aquele estudo apurou ainda, que índices reduzidos de ansiedade podem aumentar a chance de desenvolvimento de doenças cardíacas em cerca de 47% – enquanto que a sensação de níveis moderados de stress aumentam significativamente o risco para ambas as patologias.

Todavia, os cientistas não detetaram nenhuma ligação aparente entre distúrbios do foro psicológico e o risco de diabetes. Para efeitos daquela pesquisa, os investigadores analisaram um universo de 16,500 pacientes, ao longo de um período de três anos.

A professora Catharine Gale, disse: “Os dados apurados demonstram que até os níveis mais baixos de stress – abaixo dos níveis considerados clinicamente significativos – têm de facto um impacto no risco de desenvolvimento de doenças crónicas. É necessária uma intervenção ativa e constante do sistema nacional de saúde de modo a que os profissionais médicos invistam no tratamento de sintomas de ansiedade, stress e depressão”.

Ela e a restante equipa de investigadores apuraram ainda que para aqueles com índices mais elevados de problemas psicológicos o risco de aparecimento de artrite é de 110%, a probabilidade de desenvolvimento de doenças cardíacas é de 189% e a propensão de contração de patologias pulmonares ronda os 148%.

Artigos relacionados

DESTAQUE OPINIÃO

OS TROCOS MAIS SUJOS QUE A ELITE “DOS SANTOS” DEIXOU PARA ANGOLA

Actualmente falar de Angola no contexto político, económico e social, tornaram-se “cláusulas” cada vez mais desconfortantes atendendo a porção de pancadas a que este povo é submetido constantemente e que no fim do dia não sabe onde mais se segurar, uma vez que a policia não está na rua para oferecer chocolates nem rebuçados!

Ler mais »

© All rights reserved

Made with ❤ by rotasweb.com