Atentado em politécnico na Crimeia faz mais de uma dezena de mortos

Vladislav Roslyakov, de 18 anos, a perpetrou o ataque que matou 18 pessoas e feriu mais de meia centena

As autoridades russas afirmam que o alegado autor do ataque, que ocorreu no Instituto Politécnico de Kerch, na Crimeia, pode ter tido cúmplices.

O Comité Antiterrorismo da Rússia iniciou buscas para encontrar pessoas que poderão ter, alegadamente, ajudado Vladislav Roslyakov, de 18 anos, a perpetrar o ataque que matou 18 pessoas e feriu mais de meia centena.

Vladimir Putin já se pronunciou. O presidente russo disse que a polícia está a apurar o que terá motivado o estudante a fazer explodir um engenho “não identificado” na cafetaria tendo depois começado a disparar indiscriminadamente pelos corredores da escola.

O alegado autor do ataque, e de acordo com a agência de notícias russa Interfax, ter-se-á suicidado.

A Rússia anexou a península da Crimeia, uma região da Ucrânia, em 2014, levando à condenação da comunidade internacional e a sanções.

Artigos relacionados

DESTAQUE OPINIÃO

OS TROCOS MAIS SUJOS QUE A ELITE “DOS SANTOS” DEIXOU PARA ANGOLA

Actualmente falar de Angola no contexto político, económico e social, tornaram-se “cláusulas” cada vez mais desconfortantes atendendo a porção de pancadas a que este povo é submetido constantemente e que no fim do dia não sabe onde mais se segurar, uma vez que a policia não está na rua para oferecer chocolates nem rebuçados!

Ler mais »

© All rights reserved

Made with ❤ by rotasweb.com