Balança comercial perto de tornar-se excedentária

Subida do preço do petróleo e redução de importações explicam mudança

O Standard Bank considerou esta sexta-feira que a balança comercial de Angola “está perto de mudar para um excedente” devido aos preços do petróleo acima de 70 dólares e à redução das importações nos últimos anos
“Com os preços de petróleo acima dos 70 dólares por barril e a procura por importações deprimidas pela recessão dos últimos dois anos, a balança comercial está perto de mudar para um excedente”, lê-se numa nota de análise do departamento económico do Standard Bank.
De acordo com o documento, enviado hoje aos investidores e a que a Lusa teve acesso, os analistas esperam ainda que o Banco Nacional de Angola “continue a desvalorizar o kwanza”, mas acrescentam que “é difícil estimar até onde vai continuar a fazê-lo”, sendo certo que “é bastante evidente que há muita procura por moeda estrangeira ainda por satisfazer”.
É esta procura, aliás, “que continua a ser a maior complicação para o processo de ajustamento necessário para a economia”, vincam os analistas.
O kwanza sofreu na segunda-feira nova depreciação face ao euro, acumulando uma perda de quase 40% desde a aplicação do regime flutuante cambial, em Janeiro, com taxas de câmbio formadas nos leilões de divisas, informou então o banco central.
Em comunicado, o Banco Nacional de Angola (BNA) indicou que, na sessão de venda de divisas em leilão com os bancos comerciais, realizada segunda-feira, colocou no mercado primário 35 milhões de euros, destacando que para o apuramento da taxa de câmbio de referência contribuíram 23 bancos.
O governador do BNA admitiu recentemente que a opção por um regime de câmbio flutuante “não traz apenas boas notícias”, mas “exige também alguns sacrifícios, quer a nível empresarial, quer a nível pessoal”.
“Teremos o mercado a ditar o equilíbrio do preço da moeda, mas o mercado também tem as suas imperfeições e poderemos ter uma pressão sobre a moeda, por exemplo, por assimetria de informação entre os agentes económicos, por percepção menos assertiva de decisões de política ou até mesmo por sentimento de menor confiança na economia”, alertou José de Lima Massano, a 29 de Junho.
No modelo cambial anterior, até 09 de Janeiro, a cotação era fixada directamente pelo BNA, com o kwanza indexado ao dólar norte-americano, mas passou então a ter moeda europeia como referência para o mercado nacional.

Artigos relacionados

DESTAQUE OPINIÃO

OS TROCOS MAIS SUJOS QUE A ELITE “DOS SANTOS” DEIXOU PARA ANGOLA

Actualmente falar de Angola no contexto político, económico e social, tornaram-se “cláusulas” cada vez mais desconfortantes atendendo a porção de pancadas a que este povo é submetido constantemente e que no fim do dia não sabe onde mais se segurar, uma vez que a policia não está na rua para oferecer chocolates nem rebuçados!

Ler mais »

© All rights reserved

Made with ❤ by rotasweb.com