Bolsas em mínimos de 2016

As bolsas europeias estão a prolongar o pessimismo da sessão asiática depois da troca de ameaças entre a Arábia Saudita e os EUA

 

As bolsas europeias estão a negociar em queda pela quarta sessão consecutiva, penalizadas por vários focos de tensão que continuam a pesar no sentimento dos mercados: a subida dos custos de financiamento dos Estados Unidos; o impacto da guerra comercial entre os EUA e a China, onde começam a surgir os primeiros sinais de desaceleração (na sexta-feira foi revelado que as vendas de carros registaram a maior descida em sete anos); o orçamento italiano e a crescente tensão entre a Arábia Saudita e o Ocidente, depois do desaparecimento de um jornalista no consulado da Arábia Saudita em Istambul.

O índice de referência para a Europa, o Stoxx600, perde 0,14% para 358,43 pontos, o valor mais baixo desde Dezembro de 2016.

Na bolsa portuguesa, o PSI-20 desce 0,28% para 4.992,86 pontos, penalizado sobretudo pela Altri, Galp Energia e Jerónimo Martins. A Galp desliza 0,77% para 15,53 euros, a Jerónimo Martins cede 0,52% para 11,405 euros e a Altri desvaloriza 1,81% para 7,59 euros.

Artigos relacionados

DESTAQUE OPINIÃO

OS TROCOS MAIS SUJOS QUE A ELITE “DOS SANTOS” DEIXOU PARA ANGOLA

Actualmente falar de Angola no contexto político, económico e social, tornaram-se “cláusulas” cada vez mais desconfortantes atendendo a porção de pancadas a que este povo é submetido constantemente e que no fim do dia não sabe onde mais se segurar, uma vez que a policia não está na rua para oferecer chocolates nem rebuçados!

Ler mais »

© All rights reserved

Made with ❤ by rotasweb.com