Cabinda sem combustíveis há cinco dias

Residentes falam em caos total e abandono a província angolana de Cabinda enfrenta uma crise de combustível há cinco dias.

Nas principais bombas de combustíveis formam-se longas filas de espera As ruas estão quase desertas porque a circulação de veículos reduziu consideravelmente.

A situação é também caótica para quem vai trabalhar e para os alunos que já não conseguem ir à escola por falta de transporte. A crise de combustível já está revoltar a população.

Vários residentes manifestaram à VOA o seu descontentamento.

Fontes bem informadas indicaram que a Chevron, concessionária do campo petrolífero de Cabinda, terá impedido na segunda-feira, 10, a atracagem de um navio que transportava combustível para Cabinda por razões de segurança.

Informações obtidas do terminal oceânico de Cabinda apontam que a situação da crise de combustível de Cabinda está relacionada com a falta de condições de armazenamento de combustível e da falta da profundidade da boiá para a recepção de navios.

A situação, dizem os especialistas, requer investimento e a intervenção das estruturas centrais.

A VOA tentou ouvir, sem sucesso,  Sonangol Logística, responsável pelo transporte e distribuição de combustíveis em Cabinda.

Artigos relacionados

DESTAQUE OPINIÃO

OS TROCOS MAIS SUJOS QUE A ELITE “DOS SANTOS” DEIXOU PARA ANGOLA

Actualmente falar de Angola no contexto político, económico e social, tornaram-se “cláusulas” cada vez mais desconfortantes atendendo a porção de pancadas a que este povo é submetido constantemente e que no fim do dia não sabe onde mais se segurar, uma vez que a policia não está na rua para oferecer chocolates nem rebuçados!

Ler mais »

© All rights reserved

Made with ❤ by rotasweb.com