Consórcio sino-angolano compra Empresa Nacional de Pontes

A ENPA foi vendida ao consórcio por dois milhões de dólares, tendo ficado garantido o pagamento de 56 meses de salários em atraso

O consórcio sino-angolano constituída pelas empresas Adisandra e Feront e pela China Road and Bridge Corporation (CRBC) comprou a Empresa Nacional de Pontes de Angola (ENPA), informou o Ministério da Construção e Obras Públicas em comunicado.
O comunicado oficial acrescenta que a ENPA foi vendida ao consórcio por dois milhões de dólares, tendo ficado garantido o pagamento de 56 meses de salários em atraso.
O contrato de compra e venda foi assinado pelo ministro da Construção e Obras Públicas, Manuel Tavares de Almeida, num acto que contou com a participação do embaixador da China, Cui Aimin, além de membros do governo provincial de Luanda, segundo a nota divulgada.
O comunicado recorda que a ENPA faz parte da lista de 74 empresas públicas que o Governo pretende privatizar a médio prazo, um assunto que, apesar de admitido em várias ocasiões por representantes oficiais, não tem sido pormenorizado, desconhecendo-se a identidade dessas empresas.
O consórcio sino-angolano garantiu que no final deste mês começarão a ser pagos os salários em atraso, cujo montante ascende a 3600 milhões de kwanzas (12 milhões de dólares), bem como os atrasados do Imposto de Rendimento de Trabalho (IRT), da Segurança Social e da dívida para com credores, no valor de 1800 milhões de kwanzas (seis milhões de dólares).

Artigos relacionados

DESTAQUE OPINIÃO

OS TROCOS MAIS SUJOS QUE A ELITE “DOS SANTOS” DEIXOU PARA ANGOLA

Actualmente falar de Angola no contexto político, económico e social, tornaram-se “cláusulas” cada vez mais desconfortantes atendendo a porção de pancadas a que este povo é submetido constantemente e que no fim do dia não sabe onde mais se segurar, uma vez que a policia não está na rua para oferecer chocolates nem rebuçados!

Ler mais »

© All rights reserved

Made with ❤ by rotasweb.com