Costa elogia “transparência” e plano de Luanda para regularizar dívidas

O primeiro-ministro elogiou hoje a “transparência” do Governo angolano na forma como aborda a questão das dívidas a empresas portuguesas e o calendário definido, até Novembro, para o apuramento do volume global por regularizar.

Estas palavras foram proferidas por António Costa no Fórum Económico Angola-Portugal, depois de o ministro das Finanças de Angola, Archer Mangueira, ter estimado em cerca de 90 milhões de euros o volume dos “atrasados” a empresas portuguesas já assumido por parte das autoridades de Luanda.

Ainda de acordo com o mesmo membro do Governo, haverá ainda cerca de 300 milhões de euros de dívida a empresas portuguesas por certificar, mas que não foram contraídos em respeito pelas normas orçamentais.

Dirigindo-se especificamente aos empresários portugueses, António Costa considerou que esta posição do ministro angolano das Finanças, bem como os recentes progressos ao nível legislativo em Angola (leis da concorrência e do investimento) “estão a criar um bom ambiente de negócios” e representam “um sinal de confiança”.

Já em relação aos angolanos que escutavam o seu discurso, o primeiro-ministro fez ainda questão de frisar que “o investimento angolano é bem-vindo” a Portugal.

Artigos relacionados

DESTAQUE OPINIÃO

OS TROCOS MAIS SUJOS QUE A ELITE “DOS SANTOS” DEIXOU PARA ANGOLA

Actualmente falar de Angola no contexto político, económico e social, tornaram-se “cláusulas” cada vez mais desconfortantes atendendo a porção de pancadas a que este povo é submetido constantemente e que no fim do dia não sabe onde mais se segurar, uma vez que a policia não está na rua para oferecer chocolates nem rebuçados!

Ler mais »

© All rights reserved

Made with ❤ by rotasweb.com