Diga não. Tabaco foi associado ao risco de mais uma doença

Os fumadores apresentam um maior risco de virem a sofrer de esclerose múltipla (EM) e consequentemente a tornarem-se incapacitados mais rapidamente, avisa um novo estudo.

As conclusões desanimadoras resultam de uma pesquisa recente conduzida pela organização de beneficência britânica MS Society, de apoio a doentes com EM, que analisou dezenas de outros estudos realizados anteriormente.

De acordo com os investigadores a ligação entre esclerose múltipla e o consumo de tabaco “é cada vez mais óbvia”.

Contrariamente, a pesquisa apurou que abandonar o vício do tabaco pode adiar até em oito anos o aparecimento da condição crónica.

Os investigadores alertam que fumar pode tornar a EM mais activa, piorar os sintomas da doença crónica e acelerar o processo de incapacidade motora e física.

A líder da pesquisa, a médica Susan Kohlhaas, disse: “Olhando para todas estas provas científicas, é claro que fumar pode piorar a EM e dificultar a capacidade do cérebro em combater a doença”.

“Não são apenas as pessoas com EM que devem estar a par desta informação, já que os fumadores em geral apresentam um risco maior de contraírem a doença, comparativamente a quem não fuma”.

Artigos relacionados

DESTAQUE OPINIÃO

OS TROCOS MAIS SUJOS QUE A ELITE “DOS SANTOS” DEIXOU PARA ANGOLA

Actualmente falar de Angola no contexto político, económico e social, tornaram-se “cláusulas” cada vez mais desconfortantes atendendo a porção de pancadas a que este povo é submetido constantemente e que no fim do dia não sabe onde mais se segurar, uma vez que a policia não está na rua para oferecer chocolates nem rebuçados!

Ler mais »

© All rights reserved

Made with ❤ by rotasweb.com