Ex-assessor da campanha de Trump condenado a 14 dias de prisão

Em causa a alegada interferência russa nas eleições que levaram Donald Trump ao cargo de Presidente dos Estados Unidos da América.

George Papadopoulos, antigo assessor de Donald Trump durante a campanha presidencial de 2016, foi condenado a 14 dias de prisão por ter mentido às autoridades que investigavam uma alegada interferência russa no sufrágio norte-americano.

Quando em janeiro de 2017 foi interrogado pelos inspectores do FBI sobre as suas ligações à Rússia, Papadopoulos negou que tivesse tido qualquer reunião com algum responsável russo.

Porém, no decorrer da investigação, o assessor para a política externa acabou por confessar, em Outubro passado, ter mentido na primeira vez que foi interrogado.

Nesta senda, o procurador Robert Muller garantiu em tribunal que as falsas declarações de Papadopoulos tinham “impedido a investigação em curso do FBI”.

Agora, a agência noticiosa France Presse avança com a informação de que Papadopoulos foi condenado a 14 dias de prisão por ter mentido e, assim, interferido, nas investigações levadas a cabo pelo FBI relativamente às alegadas interferências russas nas eleições.

Artigos relacionados

DESTAQUE OPINIÃO

OS TROCOS MAIS SUJOS QUE A ELITE “DOS SANTOS” DEIXOU PARA ANGOLA

Actualmente falar de Angola no contexto político, económico e social, tornaram-se “cláusulas” cada vez mais desconfortantes atendendo a porção de pancadas a que este povo é submetido constantemente e que no fim do dia não sabe onde mais se segurar, uma vez que a policia não está na rua para oferecer chocolates nem rebuçados!

Ler mais »

© All rights reserved

Made with ❤ by rotasweb.com