FMI divulga resultados da avaliação à Guiné-Bissau

O Fundo Monetário Internacional (FMI) divulga hoje os resultados da sua quinta e última avaliação ao Programa Alargado de Crédito à Guiné-Bissau, que poderá ser prolongado por mais um ano.

Segundo disse à Lusa no passado dia 21 de Março, data em que se iniciou a avaliação da economia da Guiné-Bissau, o ministro das Finanças guineense, João Fadiá, “depois desta avaliação, se as metas forem cumpridas, haverá o desembolso de 3,03 de Direitos Especiais de Saques que corresponde ao programado”.
Segundo o ministro, durante a missão de avaliação iria ainda ser abordada a possibilidade de extensão do programa por mais um ano.
O Programa Alargado de Crédito, num montante de 23,5 milhões de dólares (cerca de 21 milhões de euros), foi aprovado em Julho de 2015.
Na última avaliação realizada em Janeiro, o FMI aplaudiu a decisão do Governo guineense de aumentar o investimento público em infraestruturas, mas ressalvou que é preciso uma “gestão cuidadosa”, “planeamento e execução apropriados” e atenção à dívida gerada.
O FMI considerou também que a “actividade económica continua dinâmica, suportada por uma gestão fiscal eficaz. A inflação permaneceu baixa, a receita fiscal está a crescer de forma robusta, e o crescimento do PIB real continua perto do ritmo de 2017, cerca de 5,5%”.
Por outro lado, o investimento público e privado está a crescer, o que constitui um novo ímpeto para o crescimento, acrescentou o Fundo.
A equipa do FMI vai estar em Bissau até terça-feira.

Artigos relacionados

DESTAQUE OPINIÃO

OS TROCOS MAIS SUJOS QUE A ELITE “DOS SANTOS” DEIXOU PARA ANGOLA

Actualmente falar de Angola no contexto político, económico e social, tornaram-se “cláusulas” cada vez mais desconfortantes atendendo a porção de pancadas a que este povo é submetido constantemente e que no fim do dia não sabe onde mais se segurar, uma vez que a policia não está na rua para oferecer chocolates nem rebuçados!

Ler mais »

© All rights reserved

Made with ❤ by rotasweb.com