FMI não é um bicho papão, considera Presidente da República

Christine Lagarde, directora-geral do FMI, deverá visitar Luanda em Dezembro

No final da visita que efectuou  à Alemanha o Presidente da República revelou que o financiamento pedido por Angola ao Fundo Monetário  Internacional (FMI) revestirá condições melhores que o crédito concedido por bancos comerciais. “Vamos ganhar com isso, não temos receio, sabemos que quando se fala de FMI têm-se a ideia de que é um bicho papão de que é preciso ter cuidado. Depende. Os programas do FMI não são todos iguais. Não estamos a falar de um resgate como o que aconteceu noutros países europeus, como Portugal ou a Grécia. Não é disso que se trata, é um outro tipo de ajuda financeira, que não tem a gravidade que tem um programa de resgate”, adiantou João Lourenço.

O chefe de Estado considerou que a concretização da emissão de ‘eurobonds’ pela República de Angola e o acordo de financiamento do FMI é a demonstração  que a comunidade internacional reconhece que o país está a  levar a cabo uma cruzada  contra a corrupção e que os primeiros  resultados começam a  surgir.

O Presidente da República reunirá com o FMI em Outubro e, em Dezembro, e espera receber  em Dezembro a directora-geral do Fundo,  Christine Lagarde.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) confirmou na terça-feira ter recebido um pedido do Governo de Angola para o início de discussões de um programa económico ao abrigo do Programa de Financiamento Ampliado (Extended Fund Facility – EFF). A medida, cujas negociações começarão em Outubro próximo em Luanda, no quadro de nova missão, visa o apoio do FMI às políticas e reformas económicas definidas no Programa de Estabilização Macroeconómica (PEM) e no Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN) de 2018 a 2022.

Artigos relacionados

DESTAQUE OPINIÃO

OS TROCOS MAIS SUJOS QUE A ELITE “DOS SANTOS” DEIXOU PARA ANGOLA

Actualmente falar de Angola no contexto político, económico e social, tornaram-se “cláusulas” cada vez mais desconfortantes atendendo a porção de pancadas a que este povo é submetido constantemente e que no fim do dia não sabe onde mais se segurar, uma vez que a policia não está na rua para oferecer chocolates nem rebuçados!

Ler mais »

© All rights reserved

Made with ❤ by rotasweb.com