Ministério da educação lança novas metodologias no ensino primário

O projecto, lançado hoje em Luanda, tem preparados 32 formadores e destina-se a capacitar os professores primários.

O centro de formação CAPPRI lançou hoje, a nível dos sete município de Luanda, novas metodologia para o ensino primário. O projecto tem como objectivo incentivar os professores, introduzir novos método de comunicar com os alunos de forma visual, verbal, ilustrativa a fim de facilitar a assimilação dos alunos menos aplicados.

A responsável do projecto, Margarida Guerra, coordenadora da CAPPRI, disse que ele se destina a capacitar os professores primários e vai ser desenvolvido nos sete municípios de Luanda, concluindo em Dezembro.

“Já temos preparados 32 formadores, que passarão a formação a outros professores, sobre novas metodologia de ensino e o nosso grande objectivo é atingir, por enquanto, 5.600 mil professores em Luanda, e,posteriormente, as outras províncias.” Acrescentou a responsável que precisou ainda: “hoje começámos em todos os municípios de Luanda com 27 formadores, 4 por cada município, com modelos inovadores, dinâmica e espírito lúdico para mudar um pouco o contexto da sala: livros, quadros no pátio, relvados, desenhos no chão, brincadeiras que incentivam o aluno a sentirem-se melhor na aula e a sua socialização com os professores e colegas.

Um dos formadores, Hélder Fernando, que lecciona já há 4 anos, e foi habilitado num período de dois meses pela CAPPRI, disse que “as metodologias utilizadas permitem que os professores comuniquem com os alunos de forma verbal, visual e ilustrada, para que os este sintam a aula mais interessante” . “Temos também um segundo modulo assente na inteligência emocional, que  estuda as micro expressões, uma técnica para destrancar o pouco interesse que o aluno tem pela aula. Aos formadores é entregue um guia pedagógico que contém as áreas que o CAPPRI implementa: leitura escrita, matemática e desporto e arte e cultura, “de falamos desde aa primeira à sexta classe”, concluiu Hélder Fernando.”

 

 

Artigos relacionados

DESTAQUE OPINIÃO

OS TROCOS MAIS SUJOS QUE A ELITE “DOS SANTOS” DEIXOU PARA ANGOLA

Actualmente falar de Angola no contexto político, económico e social, tornaram-se “cláusulas” cada vez mais desconfortantes atendendo a porção de pancadas a que este povo é submetido constantemente e que no fim do dia não sabe onde mais se segurar, uma vez que a policia não está na rua para oferecer chocolates nem rebuçados!

Ler mais »

© All rights reserved

Made with ❤ by rotasweb.com