MOTELx vai “aterrorizar” Lisboa até domingo Em leitura:MOTELx vai “aterrorizar” Lisboa até domingo

O terror volta esta semana a Lisboa e o sangue a “escorrer” no MoteLx. O Festival Internacional de Cinema de Terror da capital portuguesa, abre portas esta terça-feira e vai estar em cena, sobretudo no cinema São Jorge, até domingo.

Nesta 12.ª edição, o MoteLx vai contar com a presença do criador das sagas “Saw” e “Insidious”, Leigh Whannel.

O cineasta australiano, de 41 anos, desloca-se a Portugal para apresentar e explicar ao público do MoteLx o seu mais recente filme, “Upgrade”, uma obra ainda sem título traduzido nem data de estreia comercial prevista em Portugal.

Duas horas do novo filme de Leigh Whannel, a Sala Manoel de Oliveira, no São Jorge, vai projectar um dos candidatos ao prémio de melhor filme de terror europeu (Méliès d’Argent), “Inner Ghosts”.

Filmado em Portugal, esta é uma coprodução luso-brasileira do cineasta Paulo Leite, falada em inglês e um elenco internacional (Celia Williams, Elizabeth Bochmann e Iris Cayatte), do qual fazem parte também os portugueses Patrícia Godinho e João Blümel.

Na corrida ao Méliès d’Argent está ainda outra produção portuguesa, “Mutant Blast”, de Fernando Alle. É, aliás, a primeira vez que o cinema português entra na competiçao de longas-metragens do MoteLx.

Na secção Serviço de Quarto, “The Nightshifter”/ “Morto Não Fala”, de Dennison Ramalho, vai ser exibido sábado à noite, com a presença na sala do realizador. O terror volta esta semana a Lisboa e o sangue a “escorrer” no MoteLx.

O Festival Internacional de Cinema de Terror da capital portuguesa, abre portas esta terça-feira e vai estar em cena, sobretudo no cinema São Jorge, até domingo.

Nesta 12.ª edição, o MoteLx vai contar com a presença do criador das sagas “Saw” e “Insidious”, Leigh Whannel.

O cineasta australiano, de 41 anos, desloca-se a Portugal para apresentar e explicar ao público do MoteLx o seu mais recente filme, “Upgrade”, uma obra ainda sem título traduzido nem data de estreia comercial prevista em Portugal.

Duas horas do novo filme de Leigh Whannel, a Sala Manoel de Oliveira, no São Jorge, vai projetar um dos candidatos ao prémio de melhor filme de terror europeu (Méliès d’Argent), “Inner Ghosts”.

Filmado em Portugal, esta é uma coprodução luso-brasileira do cineasta Paulo Leite, falada em inglês e um elenco internacional (Celia Williams, Elizabeth Bochmann e Iris Cayatte), do qual fazem parte também os portugueses Patrícia Godinho e João Blümel.

Na corrida ao Méliès d’Argent está ainda outra produção portuguesa, “Mutant Blast”, de Fernando Alle. É, aliás, a primeira vez que o cinema português entra na competição de longas-metragens do MoteLx.

Na secção Serviço de Quarto, “The Nightshifter”/ “Morto Não Fala”, de Dennison Ramalho, vai ser exibido sábado à noite, com a presença na sala do realizador.

Este ano, o MoteLx abre com a antestreia mundial exclusiva de “The Nun – A Freira Maldita”, de Corin Hardy, o mais recente “spin off” da saga “The Conjuring” cujo “teaser” nas redes sociais foi até censurado pelo Youtube devido aos sustos provocados.

O festival vai comemorar também os 200 anos sobre a publicação de “Frankenstein”, o livro de Mary Shelley, cujo filme biográfico realizado por Haifaa al-Mansour e interpretado por Elle Fanning faz também parte do programa deste MoteLx.

A organização vai ainda prestar homenagem, na secção Quarto Perdido, à cineasta sueca Solveig Nordlund, a realizadora de “Aparelho Voador a Baixa Altitude.”

Artigos relacionados

DESTAQUE OPINIÃO

OS TROCOS MAIS SUJOS QUE A ELITE “DOS SANTOS” DEIXOU PARA ANGOLA

Actualmente falar de Angola no contexto político, económico e social, tornaram-se “cláusulas” cada vez mais desconfortantes atendendo a porção de pancadas a que este povo é submetido constantemente e que no fim do dia não sabe onde mais se segurar, uma vez que a policia não está na rua para oferecer chocolates nem rebuçados!

Ler mais »

© All rights reserved

Made with ❤ by rotasweb.com