Mulher que descobriu filha raptada há 20 anos lamenta tê-la encontrado

Mãe e filha nunca conseguiram criar uma relação próxima.

 

Kamiyah Mobley, de 19 anos, foi raptada quando ainda era um bebé e criada pela mulher que a raptou, Gloria Williams.

No ano passado, foi descoberta pela sua mãe biológica, que passara a última década a tentar chegar ao paradeiro da criança.

Gloria Williams foi condenada a 18 anos de prisão pelo crime cometido em 1998 no Hospital de Jacksonville. Tudo foi descoberto quando a jovem tentou pedir um certificado de nascimento para poder tirar a carta de condução.

A mãe biológica de Kamiyah esperava poder recuperar o tempo perdido ao lado da filha, mas afinal nada disso aconteceu. As duas terão até passado muito tempo juntas após o reencontro, mas agora voltaram a  afastar-se.

No dia da mãe, a jovem não deu sequer sinais de vida à mãe e já faz tempo que não conversam ou estão juntas. A mulher diz-se ainda mais magoada por a filha lhe ter dito que esperava que a sua mãe adotiva não tivesse uma pena muito pesada.

“Não admito faltas de respeito. Quem me dera que nunca a tivessem encontrado”, diz Shanara Mobley.

Artigos relacionados

DESTAQUE OPINIÃO

OS TROCOS MAIS SUJOS QUE A ELITE “DOS SANTOS” DEIXOU PARA ANGOLA

Actualmente falar de Angola no contexto político, económico e social, tornaram-se “cláusulas” cada vez mais desconfortantes atendendo a porção de pancadas a que este povo é submetido constantemente e que no fim do dia não sabe onde mais se segurar, uma vez que a policia não está na rua para oferecer chocolates nem rebuçados!

Ler mais »

© All rights reserved

Made with ❤ by rotasweb.com