OS TROCOS MAIS SUJOS QUE A ELITE “DOS SANTOS” DEIXOU PARA ANGOLA

Actualmente falar de Angola no contexto político, económico e social, tornaram-se “cláusulas” cada vez mais desconfortantes atendendo a porção de pancadas a que este povo é submetido constantemente e que no fim do dia não sabe onde mais se segurar, uma vez que a policia não está na rua para oferecer chocolates nem rebuçados!

Actualmente falar de Angola no contexto político, económico e social, tornaram-se “cláusulas” cada vez mais desconfortantes atendendo a porção de pancadas a que este povo é submetido constantemente e que no fim do dia não sabe onde mais se segurar, uma vez que a policia não está na rua para oferecer chocolates nem rebuçados!

Para os holofotes dos medias internacionais, o curso da carruagem parece sempre indo bem, mas, o que se constata realidade é completamente inverso daquilo que a política Angolana sempre garantiu ao povo com grande afinco a partir da tinta indelével marcada no dedo nas salas de voto.

O MPLA ensinou ao Povo Angolano a encarar as campanhas eleitorais como prenuncio de novos ares; demarcação de nova era em várias vertentes, e para as individualidades mais sonantes (Os Parceiros Acreditados), sempre foi plasmado as garantias exequíveis em contas bancárias; listas sem fim de bem materiais e um mundo de oportunidades, ou seja,

Eu na qualidade de Chefe do Departamento do Partido/Ministério XXX, remeto o Parecer acompanhado pelo abaixo assinado:

Senhores Empresários nos ajudem a corromper o povo e a ganhar esta nova corrida eleitoral que nós, na qualidade de núcleo executivo em exercício, lhes daremos em troca largas percentagens em bolsas de valores; Mais parcelas de zonas industriais; Créditos completamente sob o vosso teor; Autonomia de produzir e vender de Cabinda ao Cunene; Explorar o território fértil de Angola, e como extra, lhe vamos compensar com mais uma Barra e uma Estrela na Patente que já aufere dentro das nossas corporações, quer seja Militar ou Policial.

Portanto, face o índice de analfabetismo, desemprego e baixa renda em toda extensão territorial, na mesma proporção gráfica ascende o factor corrupção refazendo o curso da balança nos pontos equitativos, o que podemos subentender como: corromper um analfabeto e desempregado, para os líderes Angolanos sempre foi e sempre será uma tarefa fácil até porque a necessidade sempre falou mais alto do que a moral.

Os 38 Anos de reinado ditatorial de José Eduardo dos Santos, somente deixou para os Angolanos lesões profundas que talvez hão de sarar em 4 ou 5 gerações, desde que se aplique os preceitos de motivação, educação e vontade politica, porque se for mais 10, 20 ou 30 Anos na mesma trapalhada do MPLA, o que já se nota nos 3 Anos de “Governação” de João Lourenço, Angola jamais há de prosperar como uma Nação séria, autónoma, auto-suficiente, coesa, instruída, livre, justa e com tendência progressiva, isto porque não se compreende o excesso de riqueza e dinheiro concentrado em contas nacionais e internacionais dos líderes mandatários do mais alto escalões do País; Empreendimentos de grande porte presentes em vários Países e nas 18 Provinciais de Angola; Parcerias fortes com Empresas Internacionais (Holdings de grande escala); Graduações percentuais muito altas com Internacionais de renome mundial e muito mais.

Não se percebe porquê que somente agora em 2020 e por conta da Pandemia do COVID-19, se inaugurou o Hospital Geral do Kuito-Bié quando sempre foi uma propriedade; necessidade eminente, e mais ainda, porquê o Presidente do País a inaugurar um Hospital Geral quando podia/devia ser uma tarefa distinta da Ministra da Saúde, do Secretário Geral da Saúde ou de outras individualidades relacionadas a respectiva área de actividade ou serviço social? A pergunta directa para quem orquestra estas inaugurações seria: Será que ainda lembra o período em que José Eduardo era chamado de “Tio-Inaugura” porque queria inaugurar tudo pela baixa de promoção que estava a sofrer na sua imagem e deveras alguma promoção do Partido?

Pois bem, João Loureço já tem o Título de “Tio-Exonera” e está a caminhar bem no trilho para acrescentar também o Título de “Tio-Inaugura” e a expressão facial de quem vê a actividade pela Televisão e conhece o joguinho do colarinho branco, simplesmente é acompanhada pelo Hum…!!! e o abanar da cabeça, e há quem ainda tem a destreza de dizer em palavras soltas:

O MPLA já não muda!!!

Angola adoptou um carácter social tão perverso, onde todo mundo so entende de Dinheiro. Do Chefe ao empregado, do Avó ao bisneto, não se faz nada sem comissão, assim sendo, não importa Aonde, Porquê, Quando e Como, tenho é que fazer Dinheiro, quanto ao resto, vou aldrabar com um trabalho de leve ou uma comissão.

As hastes da elite “Dos Santos”, teve grandes repercussões na imagem do Angolano desta faixa do século XXI, facto meramente justificável com os saqueamentos feitos em contas do estado, pelos mesmo ladrões empossados para cargos públicos e como em Angola nenhum Ministro, Secretário do Estado, General ou Comandante, responde como arguido nas barras do Tribunal e recebe o tok do Martelo conforme o crime que cometera, torna-se indiferente para um cidadão comum, cometer o mesmo crime, pois, só precisa ter fundos para corromper a claque judicial (que nunca foi confiável) que o crime terá o mesmo desfecho.

Arranje dinheiro que nós solucionamos o caso, se não conseguires, trabalhe para nós, assim te tornas um parceiro acreditado e em tempo oportuno garantimos o que tanto almejas!

Dos Ambundos aos Kwanhamas, dos Ovimbundos aos Nhanecas, dos Bakongos aos Tchokwes, Do Zimbo ao Libongo, da Fauna á Flora, do Petróleo ao Diamante, Angola ainda tem tudo para prosperar desde que haja o máximo esforço para investir na Educação que deve ser a primeira arma de um País de verdade envés de uma AKM-47, apostar com afinco na produção nacional, trazer ao rubro as oportunidades de emprego e deixar de co-relacionar estas oportunidades com as Campanhas Eleitorais, isentar-se de dívidas, e deixar de lado certas deontologias políticas que por inúmeras vezes já se provaram o suficiente que não possuem vantagem nenhuma.

Artigos relacionados

© All rights reserved

Made with ❤ by rotasweb.com