Sobe para 18 número de mortos devido a sismo no Japão

Pelo menos 18 pessoas morreram e 22 estão desaparecidas na sequência do terramoto de magnitude 6,7 na escala de Richter que atingiu na quinta-feira a ilha de Hokkaido, no Japão, segundo novo balanço divulgado hoje.

“Muitas pessoas ainda estão soterradas, estamos a trabalhar incansavelmente, mas os esforços de resgate são difíceis”, referiu um soldado das Forças de Autodefesa (SDF), em entrevista à televisão pública NHK, que reportou 18 mortos e 22 desaparecidos.

“Faremos o nosso melhor para encontrá-los rapidamente”, garantiu.

Em Atsuma, registaram-se 14 mortos após o sismo que provocou deslizamentos de terra, que por sua vez destruíram casas.

Mais de três milhões de habitações estão sem electricidade, os transportes públicos estão paralisados e as escolas encerradas.

Na quinta-feira, o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, disse que 25 mil soldados e outros funcionários vão ser enviados para a região, de forma a ajudarem nas operações de resgate.

Já o órgão regulador nuclear do Japão deu conta de que a central nuclear de Tomari, em Hokkaido, recorreu a geradores de emergência para arrefecer o combustível, depois do corte de energia que afectou Hokkaido.

O terramoto ocorreu a 62 quilómetros a sudeste da capital regional, Sapporo, a 40 quilómetros de profundidade, apenas dois dias depois de um tufão ter devastado a região oeste de Osaka.

Uma réplica de magnitude 5,3 na escala de Richter foi registada alguns momentos depois em Hokkaido.

Artigos relacionados

DESTAQUE OPINIÃO

OS TROCOS MAIS SUJOS QUE A ELITE “DOS SANTOS” DEIXOU PARA ANGOLA

Actualmente falar de Angola no contexto político, económico e social, tornaram-se “cláusulas” cada vez mais desconfortantes atendendo a porção de pancadas a que este povo é submetido constantemente e que no fim do dia não sabe onde mais se segurar, uma vez que a policia não está na rua para oferecer chocolates nem rebuçados!

Ler mais »

© All rights reserved

Made with ❤ by rotasweb.com